Em ato simbólico, prefeita de Riachão do Jacuípe recebe doação de mantimentos e camisa personalizada

A SOS Riachão do Jacuípe – campanha lançada pelo clube para arrecadar produtos e mantimentos para a população da cidade, distante 200 quilômetros de Salvador – foi um sucesso.

Neste sábado, após o jogo  Vitória 3 x 0 Jacuipense, o presidente do Vitória, Raimundo Viana, o vice-presidente, Manoel Matos, e o zagueiro rubro-negro Ramon, natural da cidade, fizeram uma doação simbólica dos produtos arrecadados para a prefeita de Riachão, Tânia Alves.

No encontro, realizado na sala de imprensa do Barradão, Raimundo e Manoel ainda homenagearam a prefeita e a cidade com duas camisas do clube, com os números 18 e 78, formando 1878, ano de fundação do município.

A camisa 18, com a inscrição “Riachão”, será utilizada para a realização de um leilão para arrecadar fundos para os desabrigados. Já a camisa 78, com a inscrição “solidariedade”, é um presente do clube para a prefeita.

“Prefeita, é bom que se diga que assim que chegou o seu apelo, eu e Manoel Matos movimentamos todo o clube, que passou a estar à inteira disposição da cidade de Riachão do Jacuípe. Vocês, que são nossos irmãos, terão sempre a nossa solidariedade”, disse Raimundo Viana.

Além das quatro toneladas de mantimentos e produtos arrecadados, o clube enviará para Riachão um caminhão carregado de colchões, outra demanda urgente dos desabrigados.

“Nós de Riachão – aqui representados pelo zagueiro Ramon e pelo jornalista José Raimundo, orgulhos de nossa terra –, viemos agradecer este gesto humanitário do clube, que abraçou os mais de 4 mil desabrigados de nossa cidade. Estamos indo de casa em casa, acompanhando a dor das famílias, e posso dizer que o sofrimento é grande. Meu amigo e irmão Raimundo Viana, muito obrigada a você e ao Esporte Clube Vitória”, agradeceu a prefeita, emocionada.

Desabrigados
Após as fortes chuvas que atingiram Riachão do Jacuípe nos últimos dias, milhares de pessoas ficaram desabrigadas.

Segundo Tânia Alves, mais de 600 famílias que precisaram deixar suas casas foram cadastradas pela prefeitura e estão alojadas no ginásio de esportes, abrigos e escolas municipais.

Na madrugada do dia 22 deste mês, o município ficou “ilhado”, porque a ponte que dá acesso à cidade foi invadida pelo Rio Boqueirão e cedeu parcialmente, com a força da água.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os reparos na ponte foram concluídos no dia 27 e o tráfego de veículos na área já foi liberado.

 

Site oficial

Anúncios
por ecv1899 Postado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s